Urubici, Urubici!

A minha mãe sempre gostou do frio. Quando via na televisão ou ouvia que as cidades de Urubici, Urupema e São Joaquim registravam temperaturas baixas ou abaixo de zero grau, ela dizia: “eu queria morar lá”. Eu não gostava do frio… Hoje, eu gosto. Sim, eu mudei. Fui mudando quando comecei a fazer trilhas pelas…

Leia mais Urubici, Urubici!

Morro da Cruz

Grande parte da minha vida não pedalei em morros altos. Joinville, cidade onde nasci, é plana e quase não tem morros. Porém, naquela época não fazia trajetos longos. Foi em Florianópolis que comecei a ir mais longe, principalmente após adotar a bicicleta como meio de transporte para o trabalho. E na capital de Santa Catarina…

Leia mais Morro da Cruz

De mãos dadas

Certo dia estávamos na rua da casa de meus pais. Eu ainda me recuperava de uma doença, mas mesmo assim brinquei com os meus três preciosos sobrinhos: uma menina de cinco anos de idade na época e dois meninos, um de quatro anos e o outro de três. Nesse dia a minha sobrinha mostrou a…

Leia mais De mãos dadas

Aquela que pedala

Escrever é uma terapia. Uma válvula de escape. É o meu momento de silêncio. De reflexão. De colocar em ordem a minha mente borbulhante. Estou voltando a escrever na blogosfera.  Estava na hora! Desta vez escrevo em um novo espaço. Antes botava a minha voz no blog Máquina de Letras, do amigo Luciano dos Santos Alves.…

Leia mais Aquela que pedala