Costa Verde & Mar: Balneário Camboriú a Bombinhas

Meu primeiro cicloturismo após a minha queda de bicicleta em Urubici (veja post) aconteceu nos dias 22 e 23 de julho de 2017. O passeio foi organizado pelos amigos Henrique e Sandra que fazem parte da diretoria da Associação de Ciclistas de Balneário Camboriú e Camboriú (ACBC). Essa entidade sem fins lucrativos atua na melhoria no trânsito dos ciclistas e no incentivo do uso da bicicleta. Esse pedal oportunizou o meu reencontro com uma galera que amo e admiro tanto! Foram dois dias divertidos e de muito companheirismo.

Durante a viagem, eu e a Pilar ficamos encantadas com o espetáculo do amanhecer. Deixamos o carro na garagem do prédio onde mora a Regina, em Balneário Camboriú. Ganhamos dela e do Henrique a camisa de ciclismo da ACBC e o adesivo com a menção de “1BIKE1VIDA”. Partimos pedalando até o ponto de encontro na loja MBS com o sol anunciando que teríamos um dia espetacular e assim foi.

01_Pedal_Balneario_Bombinhas_Marcos_de_Oliveira_22.07.17_Aquela_que_pedala
O lindo amanhecer na BR 101, a caminho de Balneário Camboriú. Foto: Marcos de Oliveira
02_Pedal_Balneario_Bombinhas_Marcos_de_Oliveira_22.07.17_Aquela_que_pedala
Diante do mar e do sol no prédio da Regina, em Balneário Camboriú. Foto: Marcos de Oliveira

Ouvimos os informes e orientações sobre o passeio e cada um se apresentou ao grupo. Afinal, não conhecíamos todos os participantes e fiquei feliz em ver mais pessoas apaixonadas pela bicicleta. Nem todos iriam pedalar por diferentes motivos, mas foram conosco como apoio em seus carros. A cada parada, lá estavam eles nos oferecendo água e frutas. Alguns deles fotogravam a gente durante o percurso. Quanto carinho e dedicação por nós!

03_Pedal_Balneario_Bombinhas_22.07.17_Sandra_Bazan_Aquela_que_pedala
Prontos para encarar os dois dias de pedal! Foto: Sandra Bazan

O trajeto faz parte do Circuito Costa Verde & Mar e abrange onze cidades do litoral catarinense. Pedalamos por Balneário Camboriú, Camboriú, Itapema, Porto Belo até chegar a Praia de Zimbros, em Bombinhas. Havia trechos de asfalto e terra em percurso de 35,1 km com total de 570 metros de altimetria. Em Porto Belo, fizemos uma pausa mais prolongada para lanche e descanso. Ah, que coxinha deliciosa! De tão boa, comi mais uma! Às 14 horas, retomamos o passeio e logo encaramos o morro mais difícil do dia em estrada de terra. Após essa subida, a descida apresentava muitas pedras grandes e soltas… Daí a Luluzinha não teve coragem de descer pedalando… Além disso, havia obras na região. Resolvi caminhar e empurrar a bike. Levei uns três sustos por quase escorregar nas pedras. Curti muito olhando a natureza em minha volta. Os lugares mais lindos que vi na minha vida foram graças à bicicleta! Eu estava muito feliz por pedalar o dia inteiro. Antes de chegar ao nosso local de pernoite, pedalamos na areia da praia. Como adoro ver o mar! Gratidão a Deus! Fomos muito bem recepcionados pela Muriel, da Pousada Canto das Pedras. Antes do jantar, deu até para tirar uma soneca. Durante a janta, comemoramos o aniversário do Mauro. Mais tarde teve ainda um luau na praia. Noite fria com fogueira que nos ajudou a aquecer o corpo e com amigos espalhando muita alegria!

04_Pedal_Balneario_Bombinhas_22.07.17_Aquela_que_pedala
Dia belíssimo! Em Itapema. Foto: Luciana Vieira
05_Pedal_Balneario_Bombinhas_Sandra_Bazan_22.07.17_Aquela_que_pedala
No Píer Turístico de Porto Belo. Foto: Sandra Bazan
06_Pedal_Balneario_Bombinhas_Sandra_Bazan_22.07.17_Aquela_que_pedala
Chegando de barco na Praia de Zimbros? Foto: Sandra Bazan

No dia seguinte, domingo de 23 de julho, alguns foram trilhar numa região perto da pousada. Eu, preguiçosa, aproveitei para dormir mais. Depois de um bom café da manhã, lá fomos nós em mais um dia lindo com clima ameno e gostoso! Fiquei radiante por pedalar na areia da Praia do Mariscal! Que sensação boa de paz! No retorno à Balneário Camboriú, passamos por alguns lugares diferentes do dia anterior, em percurso de 50 km com total de 682 metros de altimetria. Uma das pausas foi na Praia de Quatro Ilhas (o nome se deve ao fato de se avistar a Ilha do Macuco, Ilha das Galés, Ilha Deserta e Ilha do Arvoredo). Não há como não se encantar com essa praia que me fez contemplar mais ainda o mar e agradecer a Deus por tantas coisas em minha vida. Fizemos parada prolongada em Itapema a fim de lanchar e descansar. Antes de chegar à Balneário Camboriú, passamos pelo túnel da BR 101. Iradoooo!

07_Pedal_Balneario_Bombinhas_23.07.17_Aquela_que_pedala
Urian pronta e me aguardando! Foto: Luciana Vieira
08_Pedal_BC_Zimbros_Marisa_Terezinha_Pereira_23.07.17_Aquela_que_pedala
Fui flagrada na Praia de Quatro Ilhas! Foto: Marisa Terezinha Pereira
09_Pedal_Balneario_Bombinhas_Pilar_Alejandra_23.07.17_Aquela_que_pedala
Casarão antigo com a cor de minha preferência, em Porto Belo. Foto: Pilar Alejandra
10_Pedal_Balneario_Bombinhas_Elisa_Kunde_23.07.17_Aquela_que_pedala
Na Passarela da Barra, em Balneário Camboriú. Foto: Elisa Kunde

Chamou a minha atenção que parecíamos estar na época da alta temporada. O inverno teve poucos dias frios e muita gente foi à praia. Até vi pessoas tomando banho de mar! Talvez não importe se faz calor, o que vale é ter sol.

Antes de retornar à Floripa, Pilar, Marcos e eu comemos um delicioso croissant com café e papeamos bastante. Graças a Deus, todos voltaram bem para suas casas com aquele sorriso no rosto e na alma! Agora sonho em fazer o cicloturismo completo da Costa, Verde & Mar e com amigos.

É uma felicidade pedalar com amigos que são “muito”:

É com o tempo que percebemos que para sermos felizes não precisamos necessariamente de muitas pessoas, mas sim de pessoas que são “muito”. Muito boas, muito humildes, muito sinceras, muito carinhosas, muito prestativas e principalmente as que nos querem ver “muito” felizes.

(Maíra Cintra)

Costa Verde & Mar

Luciana Vieira Visualizar tudo →

Blog que compartilha a minha alegria em pedalar. Evidente que não há só alegria, porque sabemos muito bem que o nosso país não valoriza os ciclistas. Melhor dizer: não pensa em todas as pessoas como os pedestres, os cadeirantes e os idosos. Além das experiências de minha vida como ciclista, este espaço trata sobre outros temas, mesmo não tendo relação com a bike. Dou um alerta: o fato de gostar de pedalar não significa que sou especialista nessa temática. Aqui são histórias, opiniões, relatos, o que vier da minha mente e eu julgar interessante de contar. Na primeira postagem deste blog, convido a ler sobre o motivo de se chamar Aquela que pedala. Quem escreve? Sou a Luciana Vieira, tenho deficiência auditiva e moro em Florianópolis/SC. Atuo como assistente administrativa em empresa federal de energia elétrica e, desde 2013, procuro usar a bicicleta para me deslocar ao trabalho. Comunicação Social com habilitação em Jornalismo é a minha formação acadêmica e não exerço a profissão. Sempre gostei de escrever e já tive o prazer de dar uma de escritora em blogs de amigos como o Máquina de Letras. Mais segura em escrever e expor no meio virtual, decidi ter o meu próprio cantinho. E assim Aquela que pedala vem a ser a varanda de meus escritos. Sugestões, opiniões, críticas? Escreva para o e-mail aquelaquepedala@gmail.com

2 comentários Deixe um comentário

  1. Seus pedais são inscríveis! Amei este, especialmente por ter curtido ao vivo e em cores esse final de semana com vocês, pedalando! Que delícia! Podemos repetir a dose outras vezes. Neste feriadão haverá o Costa Verde & Mar total, mas podemos fazer um ou dois trechos, o que acha?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: