O pássaro e a bicicleta

Em 19 de agosto se comemora o Dia Nacional do Ciclista. Nesse dia chuvoso de 2016, eu fui de bicicleta ao trabalho e estava triste. A empresa onde trabalho possui bicicletário por onde passamos eu e meu colega de trabalho no intervalo do almoço. Estávamos indo almoçar em um restaurante ali próximo, quando vi uma cena encantadora. Controlando a minha emoção e as minhas mãos trêmulas, peguei a câmera do meu celular e registrei o momento. Um pássaro no guidão da minha bicicleta! Acho que era joão de barro fêmea. Caso eu estiver errada, favor me corrigir. Chamei-a de Joana e veja a situação que criei com o pensamento dela por meio da sequência das fotos:

01.Aquela_que_Pedala_O_passaro_e_a_bicicleta_Luciana_Vieira
“Oh, ela me viu!” Foto: Luciana Vieira
02.Aquela_que_Pedala_O_passaro_e_a_bicicleta_Luciana_Vieira
“Ai, que vergonha! Fui pega no ato! E ela ainda me fotografa, ai, ai, ai…” Foto: Luciana Vieira
03.Aquela_que_Pedala_O_passaro_e_a_bicicleta_Luciana_Vieira
“O que faço agora? Não quero sair daqui.” Foto: Luciana Vieira
04.Aquela_que_Pedala_O_passaro_e_a_bicicleta_Luciana_Vieira
“Opa! Vou ficar por aqui. Ela é do bem e gostou de me ver.” Foto: Luciana Vieira
05.Aquela_que_Pedala_O_passaro_e_a_bicicleta_Luciana_Vieira
“Feliz dia do ciclista, Lu!” Foto: Luciana Vieira

Fiquei observando e queria ficar mais tempo com ela. Mas eu precisava almoçar e retornar ao trabalho. Foi um instante mágico! Ver Joana me fez muito bem! Pássaro tem tudo a ver com bicicleta. Assim como o pássaro, a bicicleta também me permite voar por aí. Ela é a minha asa. Livre para voar!

Reflexões

Luciana Vieira Visualizar tudo →

Blog que compartilha a minha alegria em pedalar. Evidente que não há só alegria, porque sabemos muito bem que o nosso país não valoriza os ciclistas. Melhor dizer: não pensa em todas as pessoas como os pedestres, os cadeirantes e os idosos. Além das experiências de minha vida como ciclista, este espaço trata sobre outros temas, mesmo não tendo relação com a bike. Dou um alerta: o fato de gostar de pedalar não significa que sou especialista nessa temática. Aqui são histórias, opiniões, relatos, o que vier da minha mente e eu julgar interessante de contar. Na primeira postagem deste blog, convido a ler sobre o motivo de se chamar Aquela que pedala. Quem escreve? Sou a Luciana Vieira, tenho deficiência auditiva e moro em Florianópolis/SC. Atuo como assistente administrativa em empresa federal de energia elétrica e, desde 2013, procuro usar a bicicleta para me deslocar ao trabalho. Comunicação Social com habilitação em Jornalismo é a minha formação acadêmica e não exerço a profissão. Sempre gostei de escrever e já tive o prazer de dar uma de escritora em blogs de amigos como o Máquina de Letras. Mais segura em escrever e expor no meio virtual, decidi ter o meu próprio cantinho. E assim Aquela que pedala vem a ser a varanda de meus escritos. Sugestões, opiniões, críticas? Escreva para o e-mail aquelaquepedala@gmail.com

2 comentários Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: